Saturday, December 29, 2012

Filosofia da sessão da tarde - De volta para o futuro

"Tem muita ação e emoção numa aventura eletrizante na Sessão da Tarde"
(chamada típica da Globo nos anos 80)

Este é o terceiro post da série "Filosofia da Sessão da Tarde".  O filme a ser analisado a seguir acabou se transformando numa trilogia, mas vamos focar no filme 1, que deu origem à série e que teve incontáveis exibições na referida sessão.

De Volta para o Futuro (Back to the future) - 1986


Michael J. Fox (Marty McFly), Christopher Lloyd (Dr. Emmett Brown), 


Marty McFly é um adolescente vivendo com uma família sem vida e sem ambição na cidade de Hill Valley, Califórnia. Seu pai, George McFly, é constantemente intimidado por seu supervisor de trabalho, Biff Tannen, e sua mãe infeliz, Lorraine Baines McFly, está acima do peso e tem um problema com bebida. Almejando alcançar seu sonho de tornar-se um astro de rock, Marty e sua banda fazem um teste para tocarem em uma festa da escola, no qual acabam sendo rejeitados. Apesar do revés, a namorada de Marty, Jennifer Parker, o encoraja a não desistir de seus objetivos e acreditar em seu futuro. No jantar daquela noite, Lorraine conta à família como ela e George se apaixonaram quando seu pai o atropelou na rua.

Na madrugada do dia 25 de outubro de 1985, Marty encontra seu amigo, o cientista Dr. Emmett Brown, no Twin Pines Mall às 1:15 a pedido do Doutor. Lá, ele revela ao rapaz um DeLorean DMC-12 modificado para tornar-se uma máquina do tempo. O Doutor explica que o carro viaja para uma data programada ao atingir 88 milhas por hora de velocidade. Entretanto, antes que ele pudesse realizar sua primeira viagem, terroristas líbios - dos quais o Doutor recebera o plutônio para a produção de uma bomba e que ele enganara para poder utilizar o material em sua experiência - aparecem e o baleiam mortalmente (detalhe, Gaddaffi já era o presidente da Líbia em 1985, e até hoje o país não foi capaz de produzir armas nucleares). Indefeso, Marty tenta escapar no DeLorean, porém, durante a fuga, acaba alcançando a velociade de 88 milhas por hora e é transportado para 5 de novembro de 1955. Marty agora encontra-se sem o plutônio necessário para a viagem de volta e o carro desliga-se, deixando-o preso em 1955.

Ao explorar a Hill Valley daquela década, Marty acidentalmente encontra seu pai, George, como um adolescente que é intimidado por Biff. Quando George está prestes a ser atropelado pelo carro do pai de Lorraine, Marty o empurra salvando-o e recebendo o impacto em seu lugar. Como resultado, a jovem Lorraine fica apaixonada por ele e não por George (em um dos "merchans" mais famosos do cinema, Lorraine chama Marty de Calvin, pois McFly usava uma cueca Calvin Klein). Marty fica perturbado pelos flertes dela e parte da residência dos Baines para encontrar o jovem Doutor Brown de 1955. 


O rapaz eventualmente convence o incrédulo Emmet de que ele é realmente um viajante do tempo e pede sua ajuda para voltar a 1985. O Doutor explica que a única fonte de energia capaz de gerar 1,21 Gigawatts é um raio (1.2 GW representa cerca de 8% da capacidade instalada da usina de Itaipu, a segunda maior do mundo, realmente a economia de combustível não era o forte do De Lorean).  Marty então mostra a ele um panfleto que ele havia recebido no dia anterior na praça do relógio da Torre sobre um raio que havia atingido a Torre do Relógio da cidade, desativando-o desde então. O panfleto indicava que um raio iria atingir o relógio da corte judicial de Hill Valey no sábado seguinte às 22h04min. 


Com esta informação, o Doutor cria um plano para fazer a energia do raio ser direcionada para o Capacitor de Fluxo do DeLorean. Todavia, os dois observam uma complicação ao ver a imagem dos irmãos de Marty desaparecendo em uma foto: Marty impediu que seus pais se encontrassem e comprometeu a existência dele e de sua família (como no livro 1984, Marty corria o risco de ser "vaporizado").


Durante toda a semana seguinte, Marty tenta consertar o erro e salvar seu futuro com seus pais, porém ele só consegue que o interesse de Lorraine por ele vá gradativamente aumentando. Para poder fazer os dois se apaixonarem, Marty planeja fazer George "resgatar" Lorraine dos avanços sexuais encenados por ele na noite do baile "Encantamento do Fundo-do-Mar". Entretanto, o plano não corre exatamente como o planejado, já que Marty é interrompido por um embriagado Biff que inesperadamente surge, tirando Marty do carro e abusando de Lorraine. George aparece como planejado para resgatá-la de Marty, porém acaba encontrado Biff. Apesar das ameaças de Biff, George abandona sua costumeira submissão e o enfrenta pela primeira vez, lhe dando um forte soco no rosto, deixando-o inconsciente. Lorraine e George vão para o baile onde eles se beijam pela primeira vez, assegurando a existência de Marty e seus irmãos.


Com seu futuro salvo, Marty chega na cena do antecipado raio na torre do relógio onde o Doutor está fazendo os preparativos finais. Marty tenta avisá-lo sobre seu assassinato em 1985 com uma carta, porém o Doutor a rasga sem ler, com medo de alterar o futuro. Um enorme galho de árvore acidentalmente desconecta o arranjo de fios do Doutor para capturar a energia do raio, porém os dois consertam as conexões a tempo de enviar Marty e o DeLorean de volta para 1985.


Marty acorda na manhã seguinte para descobrir que sua família melhorou significativamente e está mais feliz. Lorraine está bem fisicamente, George se tornou auto-confiante e um autor de ficção científica de sucesso, Dave é agora um empresário e Linda não têm mais problemas em encontrar namorados. Mais notavelmente, George e Lorraine tem uma relação íntima que eles nunca tiveram, enquanto Biff se tornou um frentista de um posto de gasolina, além de agora ser submisso a George.


Cena antológica:


Após assegurar o beijo dos pais e a sua própria existência, Marty resolve dar à platéia dos anos 50 um "gostinho de futuro", interpretando a música "Johny B Goode". Segue o link abaixo:




Análise sócio/psico/filosófica:

O tema principal do filme é a viagem no tempo.  Tema que não é levado muito a sério pela comunidade científica, sendo mais abordado em obras de ficção científica, como o próprio filme "De Volta Para o Futuro".

A retro-causalidade (capacidade de voltar no tempo para influenciar em acontecimentos passados) foi sempre considerada uma contradição em si mesma, dado que, como já indicara o filósofo do século XVIII David Hume, ao examinar dois eventos relacionados, a causa, simplesmente, por definição, é o acontecimento que precede o efeito (é o interruptor que ativa a luz, e não à inversa).  Ainda, a capacidade de influir no passado sugere que os acontecimentos pudessem ser negados pelos seus próprios efeitos, originando um paradoxo físico, a mais conhecida é oparadoxo do avô (se viajo para o passado e mato o meu avô antes que este conheça a minha avó, como é que estou eu aqui para viajar para o passado e fazê-lo).  McFly quase acaba com sua própria existência ao interferir involuntariamente no relacionamento dos seus pais.

Outra menção importante é a inspiração do autor na tragédia grega de Sófocles "Édipo Rei", onde mãe e filho, desconhecendo tal parentesco, acabam se casando.  Ao contrário de Édipo, porém, McFly sabe que Lorraine se trata de sua mãe e evita a tragédia (que seria a sua não existência no futuro). Freud elevou o mito de Édipo a um dos pilares da psicanálise clássica. Na definição do Complexo de Édipo, Freud discute relações de poder e saber num drama encenado tipicamente por pai, mãe e filho.

Qualquer dúvida que ainda pudesse existir sobre a possibilidade de viagem no tempo é categoricamente negada pelo doutor em metafísica Cazuza, que nos anos 80 afirmou categoricamente que "o tempo não pára".

No meu caso eu só faria questão de viajar uma semana no tempo (para frente), de forma a anotar os números que serão sorteados no próximo concurso da mega-sena...

Gostou da proposta? Para ver todos os quatro posts da série "Filosofia da Sessão da Tarde" clique AQUI

4 comments:

  1. this movie never gets old

    ReplyDelete
  2. Anonymous3:09 AM

    idiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiioooooooooooooooooo................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ReplyDelete
  3. putz, seu post mudou a minha vida.... agora ela tem um novo sentido!

    ReplyDelete
  4. Caralho eu amo este filme fez parte da minha adolescência e outra não foi só a minha mas de outros tb; em fimé e sempre será um Clássico dos Clássicos pode ter Certeza pessoal!!! vlw tudo ( bão )--( inté ) É nós no: De Volta para o Futuro (Back to the future) s2

    ReplyDelete